OAB acompanhará atuação da PM durante manifestação no Maracanã

O presidente da Comissão Nacional de Direitos Humanos da OAB, Wadih Damous esteve reunido hoje (30) com o comandante com o Comando Geral da Polícia Militar do Rio de Janeiro, Erir Ribeiro da Costa Filho para tratar, a convite daquela instituição militar, da manifestação que ocorrerá nas proximidades do estádio Mário Filho antes do jogo Brasil e Espanha.

A PM, consciente e preocupada com as críticas que tem recebido de todos os lados desde o início das manifestações,  solicitou que a OAB acompanhasse e fiscalizasse a sua atuação no ato de hoje. “Considero positiva a iniciativa e quem sabe não teremos a partir daí o embrião de um futuro controle social sobre a polícia? E que seja o marco inicial para a adequação da PM à democracia, sobretudo aos direitos dos cidadãos que moram em nossas favelas e bairros pobres”, afirmou Damous.

Estiveram presentes ainda à reunião, o presidente e o vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB-RJ, Marcelo Chalreo e Aderson Bussinger.  Por iniciativa do comandante-geral, ficou acertado que o representante da instituição – ficou decido pela OAB que será Marcelo Chalreo - irá atuar hoje como observador no centro de comando móvel. Segundo o militar, o representante da OAB ficará no Centro de Controle Móvel, no Maracanã, e poderá observar o trabalho, no momento em que "as decisões de comando são tomadas".