Beltrame promete apurar possíveis excessos cometidos pela Polícia

Já a chefe de Polícia Civil destaca que aplicação da lei está acontecendo de forma adequada.

O secretário da Segurança Pública do Rio, José Mariano Beltrame, ressaltou, durante coletiva na manhã desta sexta-feira, que as ações que vêm ocorrendo ao longo da semana são ruins para todas as partes. Ainda de acordo com ele, sobre os possíveis excessos cometidos pela Polícia Militar do Rio, tudo será investigado.

Beltrame informou que as imagens que foram divulgadas na imprensa farão parte da investigação da polícia para determinar se houve excesso ou não, e que a situação é muito complexa, mas que "é óbvio que a polícia vai analisar cada imagem para determinar isso".

"Temos fotografia, imagens de uma série de ações de vandalismo, mas não posso, diante de uma foto, obter uma prisão", afirmou o secretário Beltrame, ressaltando que a polícia precisa trabalhar para buscar informações para efetuar a prisão.

"Uma vez identificada a ação, ela vai passar por um apuratório. Se houve efetivamente a questão do excesso. Quando você tem uma ação complexa como a que você teve ontem outras que vêm se apresentando ao longo da semana, são situações que não são boas pra ninguém. Sem dúvida nenhuma, o que é caracterizado como excesso tem que ser punido", afirmou.

José Mariano Beltrame também falou sobre a possibilidade de acionar o Exército. "O Exército já está no Rio de Janeiro, não está em função dos episódios, mas da Copa das Confederações. Eles têm ações específicas, mas se necessário for não serei eu que deixarei de tomar essa providência", afirmou.

Já a chefe de Polícia Civil, delegada Martha Rocha, informou que na noite desta quinta-feira foram efetuadas oito prisões em flagrante, sendo três adolescente e cinco maiores.

Martha Rocha destacou que a investigação da polícia é complexa e que será feita de forma serena e dentro da lei. “A polícia vai fazer como sempre fez, adotando todas as medidas previstas em lei. Todas as delegacias do estado estavam presentes, houve vários eventos no interior do estado”, ressaltou a chefe de polícia. Segundo ela, a aplicação da lei está acontecendo de forma adequada.

O comandante da Polícia Militar, coronel Erir Ribeiro, também participou da coletiva e disse que hoje já vai planejar outros eventos que possam ocorrer no município do Rio de Janeiro. "Então, nosso planejamento é dinâmico e sempre adaptado a cada situação e cada fato que aconteça no nosso município", afirmou.

Ele pediu que os manifestantes não usem máscaras durante os protestos. "Não use máscara, não use disfarce, procure se afastar daqueles que estão promovendo qualquer tipo de ato de vandalismo", disse.