Imprensa europeia relata confronto no Rio: 'medo e violência no Maracanã'

Além dos jornais espanhóis Marca e As, outras publicações do mundo ainda repercutem a violenta repressão policial contra manifestantes, na região do Maracanã, no último domingo, antes e durante a partida entre México e Itália pela Copa das Confederações. Periódicos da própria Espanha e também do Reino Unido deram espaço para o confronto fora de campo.

No site da rede de televisão britânica BBC, o uso de balas de borracha e gás lacrimogêneo contra centenas de pessoas a poucos minutos do início da partida entre as seleções foi destacado. O periódico lembra que a ação foi bastante similar às cenas vistas em Brasília, na abertura do torneio.

>> PM ignora apelo de "Sem Violência" de manifestantes em frente ao Maracanã

Além disso, há um grande espaço destinado à liberação do vinagre nos protestos pela prefeitura de São Paulo. A BBC ainda convida as pessoas que estão em Brasília ou Rio de Janeiro que presenciaram ou participaram dos protestos a enviarem comentários e fotos para a publicação.

Ainda no Reino Unido, o The Independent usou o relato da partida para dar espaço à violência das manifestações próximas ao Maracanã. Por sua vez, o espanhol El País, que dedica extensa cobertura aos protestos no Brasil, disse que a confusão levou "medo e violência no Maracanã".

O jornal ainda vai além: "três mil manifestantes, em sua grande maioria jovens, foram reprimidos com violência pela força de choque da Polícia Militar quando ainda jogavam Espanha e Uruguai no Maracanã". A publicação ainda destacou alguns dos gritos dos manifestantes: "sem violência" e preferimos educação e saúde à Copa".