Defesa Civil desloca 100 homens para resgate a vítimas da chuva no RJ

A Defesa Civil do Rio de Janeiro deslocou 100 homens para a região serrana do Estado, para auxiliar nas buscas às vítimas das fortes chuvas que atingem a cidade de Petrópolis desde a noite de ontem. Deslizamentos de terra nos bairros Bingen e Quitandinha deixaram, pelo menos, 10 mortos, segundo dados confirmados pela Defesa Civil. Há informações de outras pessoas desaparecidas.

Desde ontem, choveu em Petrópolis mais do que o previsto para todo o mês de março, e a perspectiva é que a chuva persista nesta segunda-feira, de acordo com a própria Defesa Civil. A chuva segue intensa na região, nesta manhã.  Por isso, Petrópolis, assim como Teresópolis, Nova Friburgo e demais cidades da região serrana estão em estado de alerta. Em 2011, temporais que atingiram essas cidades mataram mais de 1 mil pessoas, no maior desastre natural da história do Rio de Janeiro.

Houve queda de barreiras na rodovia RJ 116, que liga Itaboraí, na região metropolitana, a Nova Friburgo.  O tráfego está em meia pista nos quilômetros 51 e 70, na Serra dos Três Picos. O mesmo acontece nos quilômetros 51 e 69,5. Já no quilômetro 53, a queda de uma árvore chegou a interditar completamente o tráfego, mas as vias já foram liberadas por funcionários da concessionária Rota 116.

A situação de alerta vale também para algumas regiões da Baixada Fluminense. É o caso de Santa Cruz da Serra e Xerém, distritos de Duque de Caxias. A forte chuva de ontem à noite deixou várias ruas e casas alagadas. Ainda não há um número oficial, mas existe o registro de pessoas desalojadas nessa região. Não há informações de mortos ou feridos devido à tormenta do último domingo.