RJ: suspeito de ter assassinado vereador em Niterói é preso

O suspeito de ter assassinado o vereador eleito em Niterói Lúcio Diniz Araújo Martelo, o Lúcio do Nevada, foi apresentado na manhã desta sexta-feira na 78ª Delegacia de Polícia (DP) no Rio de Janeiro. Marco Antônio Titonelli, 38 anos, foi capturado na casa de familiares na cidade de Leopoldina, em Minas Gerais.

Lúcio do Nevada foi morto na noite de 25 de outubro do ano passado com dez tiros na porta da casa da mãe, em Santa Bárbara, zona norte de Niterói. Ele foi socorrido, mas já chegou morto ao Hospital Estadual Azevedo Lima. Lúcio havia sido eleito pela primeira vez em 2012, após ter tentado uma vaga na Câmara Municipal em outras três eleições.

Em fevereiro, a polícia já havia detido um vereador de Niterói e um policial militar por suspeita de envolvimento no crime. O parlamentar Carlos Alberto Macedo (PRP) e o PM Damião Washington da Silva Ferreira eram considerados foragidos e foram detidos na noite de terça-feira.

Outras três pessoas também foram presas no dia 29 de janeiro por suspeita de participação no assassinato - entre elas, a chefe de gabinete do vereador Carlos Macedo, Mariana Soares Queiroz da Silva.