Desembargador federal e mulher morrem após incêndio em apartamento no Rio

O desembargador federal do trabalho Ricardo Damião Aerosa e sua mulher, Cristiane Teixeira Pinto, morreram na noite deste domingo (3), durante incêndio no apartamento do casal, no Leblon, Zona Sul do Rio.

Os dois saltaram pela janela da área de serviço para fugir das chamas. Ricardo bateu em uma mureta de concreto e morreu na hora. A mulher caiu sobre um toldo e sofreu traumatismo craniano. Levada em estado grave para o Hospital Miguel Couto, na Gávea, morreu durante atendimento médico.

O incêndio destruiu o apartamento 401 do edifício Tanger, na Rua General Venâncio Flores. As chamas foram controladas no início da madrugada desta segunda-feira. As causas do incêndio ainda são desconhecidas.

Testemunhas disseram que o socorro demorou a chegar e que não havia água nos hidrantes da rua para o combate ao fogo.

O Corpo de Bombeiros divulgou nota informando que o atendimento levou apenas seis minutos, a partir do momento em que a solicitação foi feita. O acionamento teria ocorrido às 23h24 e os agentes chegaram ao local às 23h30. Contudo, os bombeiros teriam enfrentado dificuldades para acessar o apartamento pela porta blindada, com quatro trancas. Ainda de acordo com os bombeiros, o hidrante da rua estava inoperante, o que dificultou o trabalho, mas não impediu o combate às chamas, já que foi utilizada água do prédio vizinho.

Já a Cedae informou, após enviar uma equipe ao local, que o hidrante possui água suficiente para apagar o incêndio. De acordo com a concessionária, os agentes dos bombeiros não teriam sabido operá-lo.