Chuvas deixam o Rio em alerta contra a dengue

Depois de um verão marcado por períodos de seca prolongada, com as primeiras chuvas de março o Rio entra em alerta contra o aumento dos casos de dengue. O secretário estadual de Saúde, Sérgio Côrtes, chama a atenção para os cuidados básicos que a população deve tomar para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença.

“A população deve continuar a praticar os 10 minutos contra a dengue, buscando os focos do mosquito em sua residência e perto de sua moradia. Aos primeiros sintomas da doença, como dor de cabeça, febre, manchas vermelhas pelo corpo, deve-se procurar imediatamente um serviço de saúde. A dengue mata.”

Sérgio Côrtes lembrou que o tempo chuvoso é propício à proliferação do mosquito. “Nós estamos trabalhando com todos os municípios para que intensifiquem as ações a partir de março, quando teremos chuva, calor e, daqui a uma semana, mosquitos voando em condições de transmitir a dengue.”

O secretário destacou que foram registrados vários casos da doença em janeiro e fevereiro nos municípios do noroeste, norte e da Região dos Lagos, e disse que já começaram a aumentar os casos na capital e na região metropolitana. “A expectativa para a Baixada Fluminense é preocupante. Na cidade do Rio, principalmente em alguns bairros, também estão aumentando os casos de dengue.”