Lula e Cabral visitam obras do Maracanã

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o governador Sérgio Cabral e o vice-governador e coordenador de infraestrutura do estado, Luiz Fernando Pezão, visitaram nesta quinta-feira (28) as obras do estádio do Maracanã, onde Lula saudou os operários. 

Na visita, de 1 hora e 15 minutos de duração, os trabalhadores usaram os celulares para tirar fotografias. 

Ao fim da saudação, o ex-presidente, Cabral e Pezão subiram para as arquibancadas e se juntaram aos operários, que cumprimentaram os visitantes.

>> Lula e Cabral evitam comentar disputa por Governo do Rio

Após visitar o local, Lula discursou exaltando por quase 7 minutos os operários que trabalham no Maracanã. Primeiro, o ex-presidente comentou a ameaça de greve que aconteceu na semana passada. Na ocasião, os trabalhadores que fazem as obras do estádio chegaram a ficar 24 horas sem trabalhar para tentar pressionar as empresas Andrade Gutierrez e Odebrecht a darem aumento salarial de 15% e outras reivindicações.

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, entrou no assunto e conseguiu fazer acordo que chegou bem perto do pedido pelos operários. "Eu fiquei sabendo que o governador fez uma reunião com o sindicato e parte do que vocês pediram foi atendido. Nós vivemos em um momento que não é proibido as pessoas pedirem e reivindicarem, é um direito do trabalhador. Nós conquistamos direito de andar de cabeça erguida nesse País, de sentir orgulho pela posição que nós exercemos", disse Lula. 

"Nós governantes, empresários, temos que entender que a democracia só será consolidada definitivamente quando os trabalhadores tiverem um padrão de vida decente e digna", completou o ex-presidente. Lula aproveitou o momento para rebater os que criticaram o Brasil ao dizer que o País não teria estádios prontos para a Copa do Mundo de 2014.

"Muitos falaram: 'a Copa do Mundo vai ser um fracasso, o Brasil não está pronto para realizar uma Copa do Mundo. Os estádios não vão ficar prontos'. E vocês estão dando a demonstração. Nunca mais ousem duvidar da capacidade dos trabalhadores da construção civil deste País. Vocês vão fazer os melhores estádios para que a gente tenha a Copa do Mundo".

O ex-presidente afirmou que estará presente na reestreia do Maracanã, no dia 2 de junho, em amistoso da Seleção Brasileira contra a Inglaterra. Segundo Lula, todo operário que esteve nas obras do estádio terá direito a um ingresso para assistir ao jogo. "Na estreia do Maracanã cada trabalhador que ajudou a construir estará aqui sentado como se fosse qualquer outro cidadão. Não vão entrar pela porta dos fundos, vão entrar na porta da frente como qualquer outro cidadão", disse.

"Se Deus quiser na estreia do Maracanã estarei aqui, se for convidado pelo governador. Bateremos palmas não só para a Seleção Brasileira, mas para cada um dos trabalhadores". O político petista fez ainda um pedido final antes de encerrar seu discurso. "Aqui no Rio de Janeiro o Maracanã não é um estádio, é uma casa de espetáculo, por isso que tem que ser feito com mais carinho".

Portal Terra