Justiça afasta perito do caso Thor e marca nova audiência

A Justiça do Rio de Janeiro determinou nesta quarta-feira o afastamento de Hélio Martins Junior, perito criminal responsável pelo laudo que indicia Thor Batista pela morte de um ciclista na rodovia Washington Luís, em Duque de Caxias, Baixada Fluminense, em março do ano passado. Filho do empresário Eike Batista, Thor foi indiciado por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. A Justiça também marcou nova audiência para o caso.

Na decisão, a juíza Daniela Barbosa Assumpção de Souza lembrou que o desembargador Antônio Carlos dos Santos Bitencourt votou, na semana passada, a favor do afastamento do perito, ao contrário do Ministério Público, que se manifestou contra o pedido da defesa. Em sua decisão, Bitencourt alegou "violação da imparcialidade" e "inoportunidade de apresentação do laudo complementar".

Para a magistrada, o perito teve, por várias vezes, contato direto com o Ministério Público, o que seria "suficiente para tornar inadmissíveis os seus trabalhos técnicos". "O Perito Judicial é auxiliar da Justiça e, nesta condição, desfruta da presunção de legitimidade dos seus atos, presunção esta que, no presente caso, encontra-se afastada em virtude de sua estreita relação (estreita, porque não deveria haver nenhuma) com o Ministério Público", afirmou a juíza.

Segundo a decisão, Hélio Martins Junior "não deverá mais manifestar-se nos autos" e as peças técnicas assinadas por ele deverão ser desanexadas. A magistrada marcou ainda uma nova audiência de instrução para o caso, que será realizada no dia 12 de março, às 13h, em Duque de Caxias.