Metrô do Rio tem manhã tranquila em 1º dia útil de interdições

O fechamento das estações General Osório e Cantagalo não trouxe grandes transtornos aos usuários do Metrô Rio no primeiro dia útil das interdições, que tiveram início no último sábado. Apesar de alguns passageiros reclamarem de que o aviso deveria ter sido divulgado com maior antecedência, a manhã foi tranquila para quem utilizou a estação Siqueira Campos, agora o novo ponto terminal.

"Claro que mexe com a nossa rotina, eu desceria normalmente direto em Ipanema, agora estou tendo que pegar o ônibus, mas tem que ter paciência, pelo menos me parece que a coisa está organizada", afirmou o instalador de câmeras Marcus de Oliveira, apontando para um dos três funcionários que orientavam os passageiros através de um sistema de som.

"Eu acho que podia ter sido avisado isso com mais tempo para a gente se acostumar. Eu sabia que iria fechar, mas não sabia que já era hoje, acho que faltou isso", reclamou a aposentada Dina Altomare, que usou um ônibus integração do metrô para chegar até Copacabana e, então, seguir para o centro do Rio de Janeiro.

De acordo com o Metrô Rio, 45 mil pessoas utilizam diariamente as estações Cantagalo e General Osório, que estão fechadas desde o último final de semana em função das obras de extensão da malha metroviária - a chamada Linha 4, que vai levar as composições até a Barra da Tijuca, passando ainda por Leblon, Gávea e São Conrado, todos bairros da zona sul.

No total, para suprir a ausência do metrô em Ipanema e no final de Copacabana, onde se localizam as estações interditadas, foram disponibilizados 25 ônibus para o trajeto - que ainda pode levar o usuário para a Gávea, Jardim Botânico e Botafogo sem custo adicional, além dos R$ 3,20 da tarifa usual. Os veículos com destino ao terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, também passaram para o agora terminal da estação Siqueira Campos, com o custo de R$ 4,25.

Filas foram organizadas e a saída ocorria sem maiores transtornos aos passageiros e ao trânsito da região. A previsão do Metrô Rio é que a estação General Osório fique fechada por 10 meses para a realização da ligação com a Linha 4, enquanto que a Cantagalo para por apenas 15 dias, tornando-se, após este período, a estação terminal da Linha 1 do metrô.