Prefeitura do Rio começa a regulamentar transporte alternativo

A prefeitura do Rio começa nesta terça-feira a regulamentar o serviço de transporte alternativo na cidade. Os proprietários de vans iniciaram o cadastramento no Riocentro e, de acordo com o prefeito, Eduardo Paes, esse tipo de veículo só vai poder circular onde o transporte de massa não atender à demanda da população. 

Paes disse à rádio CBN que pretende acabar com as vans no Centro e na Zona Sul da cidade. "Centro e Zona Sul têm serviço de ônibus, tem metrô, não precisa de van", disse Paes. O prefeito afirmou que, para fazer o recadastramento, o motorista ou proprietário da van precisa apresentar a documentação do veículo regularizado, além de um atestado de antecedentes penais.

O objetivo é tentar acabar com a influência das milícias no controle do transporte alternativo. "E também acabar com a permissividade com essas pessoas. Claro que isso é um problema mais da polícia que da prefeitura", disse ele. Ainda não há prazo definido para a conclusão do recadastramento e para a saída das vans da parte central da cidade. 

Eduardo Paes disse ainda que as obras de recuperação da estrutura do Elevado do Joá vão começar Imediatamente. No mês de dezembro, um estudo da Coppe-RJ, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, recomendava a reconstrução do elevado que corria o risco de desabar. Em princípio, a prefeitura negou o risco, mas depois voltou atrás e decidiu primeiro proibir o tráfego de caminhões pela via, que liga a zona sul à Barra da Tijuca, reduzir a velocidade máxima de 80 para 60 quilômetros por hora e, finalmente, fazer as obras recomendadas pelo estudo.