Interdições no trânsito para o carnaval já começam na sexta-feira

Autoridades pedem que pessoas utilizem apenas o transporte público

O centro do Rio de Janeiro vai fechar a partir desta sexta-feira (1º) para o Carnaval. Com o crescimento do Grupo de Acesso das escolas de samba de 12 para 19 escolas este ano e o desmembramento do desfile em dois dias, a sexta-feira passa a ser um dia a mais de festa no calendário do Carnaval carioca. Principalmente no centro da cidade, que terá mais trânsito de carros alegóricos a partir da madrugada de quinta para sexta.

Para isso, a prefeitura e o governo do Estado decretarão ponto facultativo e o pedido das autoridades é que quem precisa ir ao centro da cidade na véspera do Carnaval, que vá de transporte público. “O Carnaval do Rio cresceu e é preciso que as pessoas entendam isso e colaborem” disse o secretário de Transportes Carlos Roberto Osório.

O pedido das autoridades se estende a quem tem escritório no centro da cidade, que possam aderir ao ponto facultativo. “Pedimos até para quem vai ao Saara comprar sua fantasia, que o faça antes da sexta-feira, ou que vá apenas de transporte público” disse Osório.

A avenida Presidente Vargas terá interdições já a partir da sexta-feira e não apenas no sábado, como em anos anteriores. “O estacionamento do Saara não vai funcionar. Pedimos que ninguém venha de carro para o centro a partir da sexta-feira”, pediu Joaquim Diniz, diretor da CET-Rio, que explicou que já a partir de quarta-feira (30) a população sofrerá com algumas interdições temporárias no centro da cidade para o deslocamento de carros alegóricos. “As escolas de samba estão trabalhando em conjunto com a prefeitura, para que o planejamento seja cumprido à risca para não causarmos qualquer problema adicional”, explicou Antonio Pedro Figueira de Mello, secretário de Turismo.

Para complicar ainda mais a sexta-feira, a avenida Rio Branco será interditada por conta de quatro blocos de Carnaval. Além disso, haverá a saída do feriado, que poderá complicar mais o trânsito, já que muitas das escolas do Grupo de Acesso têm seus barracões na zona do Caju e de São Cristóvão, o que obrigará o fechamento da avenida Brasil em alguns momentos do sábado (2).