Marfan Vieira toma posse como procurador-geral de Justiça do RJ

Combate ao crack e às milícias é prioridade. Projeto em São Paulo será modelo

O novo procurador-geral de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, Marfan Vieira, tomou posse na manhã desta quinta-feira (17) na sede do Ministério Público do Rio de Janeiro, centro da cidade. Vieira foi eleito para o biênio 2013-15. 

Em sua primeira entrevista coletiva após a posse como procurador-geral, Marfan elegeu o combate ao crack como prioridade. Segundo ele, o MP precisa ser mais "proativo" na questão das cracolândias, e elegeu um projeto que será inaugurado na próxima semana em São Paulo, em um projeto de cooperação técnica entre o Governo do Estado e o Tribunal de Justiça, Ministério Público e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB):

"Eles vão criar células para receber os usuários que estão em situação de rua para, das duas uma: ou entrar com a internação compulsória ou com uma estratégia de convencimento. Sou a favor desse projeto em conjunto", analisou o novo procurador-geral, adiantando que irá a São Paulo na próxima semana para aprender um pouco mais sobre o projeto. "Queremos implantar algo semelhante no Rio."

Estiveram presentes no evento o governador do Estado, Sérgio Cabral, o seu vice Luiz Fernando de Souza, o Pezão, o presidente da Assembleia Legislativa, Paulo Mello e o ministro da STF (Supremo Tribunal Federal) Marco Aurélio Mello, além do presidente do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) Luiz Zveiter.

O prefeito Eduardo Paes não compareceu ao evento.

Emocionado, o novo procurador geral disse, em seu discurso de posse, que a partir de agora o MP irá "em busca de valores como dignidade e justiça" e antecipou que pretende priorizar o combate às milícias. O governado Cabral também se manisfestou afirmando que "o governo do estado está a disposição do Ministério Público" e que "precisamos cada vez mais do MP no combate a impunidade e a violência para ser a voz da sociedade".