Hospital da Posse desmarcará consultas ambulatoriais por conta de crise no setor

O Hospital Geral de Nova Iguaçu (HGNI) desmarcará consultas ambulatoriais por conta da crise que atravessa a saúde pública no município. Segundo comunicado do hospital, a medida entra em vigor partir da próxima segunda-feira (7). A decisão foi tomada pelo Gabinete de Crise instituído pelo atual prefeito, Nelson Bornier, devido à falta de condições sanitárias e de estrutura física para atendimento. Na quarta-feira, foi decretado estado de calamidade no setor do município.

"Tivemos que tomar essa medida drástica para que possamos restabelecer aos poucos a normalidade no atendimento aos serviços de saúde pública. Hoje, o hospital não oferece condições sanitárias e físicas para a prestação de uma assistência humanizada aos pacientes", explicou o presidente do Gabinete de Crise, Luiz Antônio Teixeira Junior.

De acordo com o comunicado, o Centro de Especialidades do HGNI realiza diariamente cerca de 150 atendimentos e sua agenda estava completa até abril. Como forma de atenuar o transtorno, uma equipe está informando previamente os pacientes sobre a situação. Segundo a note, "a orientação é procurar o atendimento nas unidades básicas e especializadas da cidade e de outros municípios, já que muitos pacientes não são de Nova Iguaçu".