Jogador Adriano será julgado hoje no Rio por tiro disparado dentro de carro

O 9º Juizado Especial Criminal da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, julga nesta terça-feira, às 15h, o processo a que responde o jogador Adriano, pelo tiro disparado dentro do seu carro, que feriu a mão de Adriene Cyrilo Pinto, em dezembro de 2011. 

O atacante foi denunciado pelo Ministério Público estadual por lesão corporal leve. O ex-policial Júlio Cesar de Oliveira, segurança de Adriano, que estava no veículo e seria o dono da arma, também foi denunciado. 

O caso começou a ser analisado no dia 6 de novembro, mas Adriene não compareceu ao julgamento. Adriano também não aceitou uma proposta de acordo.

O incidente aconteceu, na madrugada de 24 de dezembro de 2011, na Avenida das Américas, depois que Adriano e Júlio Cesar deixaram uma boate na Barra da Tijuca com quatro mulheres.

Um tiro disparado dentro do carro do jogador feriu um dedo da mão de Adriene. Ela foi socorrida e teve de passar por cirurgia.