Moradores de Petrópolis participam de treinamento para evitar tragédias

As 18 sirenes instaladas soaram hoje (10), em dez comunidades localizadas em áreas de risco de Petrópolis, na região serrana fluminense, alertando os moradores para que abandonassem suas casas e se dirigissem aos abrigos da prefeitura. Tudo, no entanto, não passou de mais uma simulação organizada pela Defesa Civil do município, preparando as famílias para uma situação real de chuva forte com ameaça de deslizamento de terra.

No treinamento que ocorreu pela manhã, a população foi encaminhada para 23 pontos de apoio criados pela prefeitura, e para outros locais como colégios e ginásios. Ao todo, 200 pessoas participaram da simulação. Segundo o chefe de operações da Defesa Civil, Ricardo Branco, foi o oitavo treinamento, desde abril deste ano. Cerca de 2 mil pessoas participaram até hoje da simulação.

"A população está integrada, ela comprou a ideia da prefeitura e da Defesa Civil. Com isso podemos fazer muito mais e evitar verdadeiras tragédias como ocorreu nos últimos anos. Temos que aproveitar este momento para tornar as coisas mais fáceis para todos. Eu tenho certeza de que se todos nós fizermos nossa parte, vidas serão salvas e poderemos pensar adiante para que não só Petrópolis, mais a região serrana como um todo, possa viver de uma maneira melhor", disse.

De acordo com Branco, além dos simulados, outras medidas estão sendo adotadas para conscientizar os moradores sobre a importância da prevenção de tragédias. "Nós fizemos durante o ano inteiro atividades educativas nas áreas de risco, em escolas municipais, e nas associações de moradores. Estamos difundindo cada vez mais a cultura da prevenção. É importante que as pessoas, ao menor sinal de risco de desabamento, entrem em contato imediatamente com a Defesa Civil. Agora no verão nós temos muitas pancadas fortes de chuva em todo estado. É preciso estar atento, "alertou.