Rio Imagem completa um ano de funcionamento

O Rio Imagem, Centro de Diagnóstico por Imagem do Governo do Estado, completa um ano de funcionamento neste domingo (9). Só no mês de novembro foram realizados 21.838 exames, atendendo 12.142 pacientes. A média diária de exames saltou de 106, em dezembro, para 718, em novembro: um crescimento de 577%. Já o tempo médio de espera para a entrega de resultados passou de 16 minutos, em março, para 12 minutos, em novembro, o que representa 25% menos tempo.

Atualmente, cerca de 70% dos pacientes são moradores da capital, enquanto 8% são de Duque de Caxias e o restante de mais 90 municípios do Estado. Para suprir o crescente aumento na demanda, serão investidos mais de R$ 6 milhões. Para o início de 2013, estão previstas as entregas de um aparelho de ressonância magnética e de um equipamento de Pet-tomografia, usado no diagnóstico de câncer. A rede pública do Rio tem apenas um semelhante, que fica no Instituto Nacional do Câncer (Inca).

Segundo o secretário de Saúde, Sérgio Côrtes, a Secretaria continua investindo no Rio Imagem porque entende que realizar diagnósticos representa salvar vidas. "Atendemos pessoas que vêm do Estado inteiro e que têm acesso, em um só ambiente, a exames de alta complexidade e tecnologia, com atendimento de primeira qualidade, comparável aos melhores do mundo", disse Côrtes.

A ressonância magnética é um dos exames mais requisitados. Cerca de 1.500 ressonâncias são realizadas na unidade, todo mês. De abril a agosto, houve um incremento de mais de 45% nesse tipo de exame. Outra grande demanda é pela tomografia computadorizada. Em novembro, foram realizados 4.739 exames do tipo, um crescimento de 1.191%, frente a abril. Para o diretor-geral do Rio Imagem, Leonardo Veloso Santos, o aumento da demanda se deve ao fato de que o centro de diagnóstico já é uma referência no Estado.

"Somos uma realidade na medicina por imagem, no Rio. Por um lado, o acolhimento aos pacientes é perfeito, eles são bem atendidos, querem voltar. Por outro, estamos virando uma referência técnica. Os médicos solicitam os exames e fazem questão de que sejam feitos aqui, porque sabem que terão uma qualidade igual à do serviço privado", explicou o médico.

Para ser atendido no Rio Imagem, é necessário que o exame seja solicitado por um médico da rede pública. Os pacientes são encaminhados pelas secretarias de saúde da cidade onde moram.