Polícia ocupa Favela da Chatuba após chacina de seis jovens

Cerca de cem policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e do Batalhão de Choque ocuparam a Favela da Chatuba, em Mesquita, na Baixada Fluminense, no início da madrugada desta terça-feira. A ação ocorre após a onda de violência na área, que culminou com a morte de seis jovens, cujos corpos foram encontrados na segunda-feira em uma via de acesso à Via Dutra.

Os policiais saíram do quartel do Corpo de Bombeiros de Guadalupe e seguiram em comboio até a favela. Blindados dos fuzileiros navais levaram parte da tropa. Não houve troca de tiros durante a ocupação, mas algumas horas depois disparos foram ouvidos.

Três pessoas já foi presas. Os PMs também apreenderam uma pequena quantidade de drogas e dinheiro. As aulas nas escolas da região foram suspensas.

A polícia acredita que os traficantes da Chatuba são os responsáveis pela morte dos seis jovens, além de outros dois assassinatos no final de semana: do pastor Alexandro Lima e de um aspirante a PM. A polícia também investiga o desaparecimento de José Aldecir da Silva, que acompanhava o pastor na comunidade.

Todas as mortes teriam sido comandadas por Remilton Moura da Silva Júnior,  conhecido como Juninho Cagão, chefe do tráfico de drogas na Chatuba.