Ministra Maria do Rosário vem ao Rio para discutir chacina de jovens 

A ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, informou nesta terça-feira, durante audiência pública no Senado, que estará no Rio de Janeiro ainda hoje para discutir com as autoridades locais a recente chacina de seis adolescentes na Baixada Fluminense. 

Ela declarou que “é impossível continuar a conviver com os índices de mortalidade juvenil do país”.

"A principal causa de morte entre os adolescentes brasileiros está relacionada à violência", ressaltou ela.

Maria do Rosário também lembrou que, nos últimos 20 dias, três adolescentes foram mortos em um centro de internação de menores infratores em Brasília. Tanto no caso do Rio de Janeiro como no de Brasília, a suspeita é de que traficantes de drogas sejam os responsáveis pelos assassinatos.

"O Brasil não pode permanecer criminalizando sua juventude. Não podemos mais ter chacinas como se os jovens das periferias não tivessem direito à vida, como se eles nos ameaçassem simplesmente pelo fato de existirem", protestou a ministra.

Maria do Rosário também disse que “o país não pode continuar sob o marco – no âmbito das polícias e das unidades socioeducativas – de manuais que foram produzidos durante a ditadura militar, que viam os jovens negros e pobres como ameaça à segurança do país”.

Informações da Agência Senado