Rio de Paz faz manifestação para lembrar um ano da morte de juíza

O movimento Rio de Paz realizará, amanhã e sábado, dois atos públicos em memória da juíza Patrícia Acioli, assassinada no dia 11 de agosto de 2011 em Niterói, por combater o crime organizado e grupos de extermínio que atuam na região metropolitana do Rio de Janeiro.

Nas areias da praia de Copacabana serão fixadas 21 fotografias de bala de revólver, lembrando os 21 tiros desferidos contra a juíza Patrícia Acioli. Cada foto terá um metro e quarenta centímetros de altura por 45 centímetros de largura. Um cartaz de sete metros de largura por um metro e meio de altura será estendido em frente às fotos com os seguintes dizeres: “21 tiros na justiça: um ano do assassinato da juíza Patrícia Acioli”.

Já na Praia de Icaraí, uma placa será fixada na “Árvore da Patrícia” com o seguinte dizer: “Em memória da juíza Patrícia Acioli, que em dias de barbárie e menosprezo à vida, lutou com autonomia e coragem contra o crime organizado no Rio de Janeiro”. Flores serão depositadas na árvore. Manifestantes, parentes e amigos da juíza Patrícia Acioli acenderão velas. Caixas de som farão no fim da solenidade a simulação do disparo de 21 tiros.