Policiais atiraram contra bandido já imobilizado, diz TV 

Imagens de um cinegrafista amador contrariam a versão da Polícia Militar do Rio de Janeiro sobre o desfecho do sequestro de uma mulher e seu sobrinho na manhã desta terça-feira, na Barra da Tijuca, na capital fluminense. De acordo com a versão da PM, um dos bandidos ficou ferido durante um tiroteio. Contudo, um vídeo divulgado pelo jornal RJTV, da Rede Globo, mostra que policias simularam uma reação dos criminosos quando eles já haviam sido presos. Nas imagens, é possível ver um agente atirando contra um muro, simulando uma troca de tiros. Em outro momento, um PM pega sua arma e atira contra a perna de um dos criminosos, que já estava dominado.

O caso ocorreu durante a tarde, quando uma mulher e seu sobrinho, menor de idade, foram abordados por quatro homens na avenida Lúcio Costa. Os homens saíram do veículo em que estavam e levaram as vítimas como reféns. O objetivo dos criminosos seria levar a mulher até um caixa eletrônico. A caminho do banco, no entanto, o grupo se deparou com uma blitz da PM e, de acordo com a corporação, começou a atirar contra os policiais. Houve perseguição e os quatro homens foram presos. Um deles, ferido, foi levado para o hospital. Na versão oficial, anunciada antes da divulgação das imagens do cinegrafista amador, a Polícia Militar afirmou que o ferimento do criminoso ocorreu durante a perseguição.