Chuva com granizo e ventos fortes deixa Araruama e Cabo Frio em emergência 

Rio de Janeiro – O número de casas prejudicadas no município de Araruama, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, após o temporal, com chuva de granizo e ventos fortes, que atingiu a cidade na noite desta quinta-feira (12), chega a mil. Na cidade de Cabo Frio, cerca de 14 mil famílias do bairro Manoel Corrêa, um dos mais prejudicados pela queda de granizo, tiveram o telhado de suas casas totalmente destruído.

De acordo com o secretário de Defesa Civil de Araruama, coronel Carlos Alexandre Carneiro, 243 moradores estão desalojados (foram retirados da casa) e 15 desabrigados (perderam as casas). O município decretou estado de emergência. O secretário disse que a maioria dos desalojados preferiu ir para casa de amigos e parentes. A prefeitura disponibilizou abrigos pela cidade para os desalojados.

O prefeito da cidade, André Mônica, solicitou, por meio de uma autorização especial, a compra de telhas de amianto para a população que teve suas casas destelhadas. Até o momento não há informação de feridos ou mortos em consequência do temporal.

Os moradores cujas casas foram afetadas pela queda de granizo e queiram solicitar reparo devem se dirigir aos pontos de atendimento que foram montados para atender à população. O cadastramento está sendo feito em seis escolas da cidade.

A prefeitura liberou também o galpão da Secretaria Municipal de Obras como ponto de captação de doação de roupas, alimentos não perecíveis e telhas de amianto.

Já no município de Cabo Frio, que também decretou situação de emergência após a chuva, até o momento não há informação de famílias desabrigadas. A prefeitura montou um mutirão para prestar assistência às famílias necessitadas.

O trabalho de limpeza foi iniciado logo após a chuva para retirar folhas e telhas quebradas. Até a noite, a prefeitura ainda estava realizando um levantamento para contabilizar o número total de desalojados na cidade.

Todos os moradores que tiveram casas atingidas pela ventania e a chuva de granizo terão as moradias recuperadas pela prefeitura. Os interessados devem procurar a Secretaria de Assistência Social e os centros de Referência e Assistência Social (Cras) do município para fazer o cadastramento.