Faetec desenvolve projetos de prevenção ao uso de drogas entre alunos

Dia 26 de junho é do Dia Mundial de Combate às Drogas e a Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec) apresenta dois projetos distintos para combater o uso de drogas entre os alunos da instituição. O Serviço Social da instituição criou e trabalha desde 2008, com o projeto Ligado na Vida, que é voltado para todas as unidades de ensino da Faetec. 

Já a Escola Técnica Estadual de Saúde (ETES) Herbert Daniel de Souza trabalha com o projeto de Prevenção ao Uso de Álcool e Outras Drogas, voltado para a comunidade escolar. Nos dois o objetivo é o de alcançar os alunos da Rede e apresentar todos os perigos do uso de drogas, seja dentro ou fora do ambiente escolar.

O Ligado na Vida, desenvolvido pela Assistência Social, existe desde 2008 e visita escolas escolhidas para realizar o trabalho de prevenção com os alunos, além de dar treinamento aos professores e à direção das escolas. Esse ano duas unidades de ensino da Fundação estão sendo trabalhadas semanalmente: o tradicional Instituto Superior de Educação do Estado do Rio de Janeiro (Iserj), no Maracanã, e a Escola Técnica Estadual (ETE) Santa Cruz, na Zona Oeste. A cada semana duas especialistas visita as escolas e recebe a visita de duas turmas para falar sobre o problema e como se prevenir do uso de drogas durante palestras com uma hora e meia de duração. Elas são as professoras Sheila Fonseca e Tatiana de Carvalho. A primeira, Assistente Social, e a segunda, formada em Psicologia. A cada encontro com os estudantes são trabalhadas as informações objetivas sobre cada tipo de droga e seus perigos e os fatores de risco e proteção.

– Queremos desenvolver uma cultura institucionalizada para debater o tema do combate às drogas em toda a Faetec. Esse trabalho começou em 2007, com a criação do Núcleo de Pesquisa E Atenção à Dependência Química (Nupad) na Rede. A partir de 2008 nós percebemos que deveriam ser contemplados o atendimento aos alunos, a capacitação dos professores para lidar com o tema e o atendimento às escolas. Isso começou a ser colocado em prática em seguida. O Projeto Ligado na Vida faz parte desse segundo momento. Ele é voltado para a prevenção do consumo de drogas na Rede. Só no Isej nós já estamos trabalhando com todas as turmas do 9º ano do ensino Fundamental e o 1º ano do Ensino Médio e pretendemos alcançar as também as turmas de Educação de Jovens e Adultos (EJA) e as de formação de professores, permitindo que esses últimos venham a trabalhar como multiplicadores desse conhecimento quando se formarem e começarem a trabalhar – disse a professora Sheila.

Na ETES Herbert Daniel de Souza, localizada em Quintino, na Zona Norte da cidade, o projeto de Prevenção ao Uso de Álcool e Outras Drogas é coordenado pelo professor Miguel dos Santos Neto com o apoio da direção da unidade de ensino. O trabalho é voltado para a prevenção do uso do álcool pelos alunos da escola, que foi o tipo de droga identificado como a que é de mais fácil acesso para eles. São promovidas ações durante eventos escolares no decorrer do ano.

– A escola hoje tem cerca de 700 alunos e nós trabalhamos essa prevenção como um tema transversal em todos os eventos promovidos aqui. Isso permite que nós estejamos o tempo todo com essas informações. Podemos afirmar que nossos alunos estão muito mais conscientes hoje. Gostaríamos de propagar esse trabalho por toda a Rede, juntamente com o que já é desenvolvido pelo Nupad - afirmou o professor Miguel. 

Para o professor Henrique de Albuquerque, diretor da escola, esse trabalho é muito importante para a instituição. – É interessante para uma escola de saúde possuir um projeto nessa área, que aborda um tema extremamente importante na área da saúde como as drogas. Nós queremos que ele se torne uma referência de ação da Rede e estamos trabalhando para isso. Queremos passar a visitar as escolas com palestras e exposições sobre o tema, é por isso que o professor Miguel, que conhece muito bem o assunto, está atuando nesse trabalho.