Delta afirma que governo do Rio lhe deve R$ 300 milhões

A construtora Delta, investigada pela Polícia Federal por suposta relação ilícita com Carlos Cachoeira, tem R$ 4,7 bilhões em contratos em execução e R$ 450 milhões a receber de obras já concluídas, dos quais cerca de R$ 300 milhões deveriam ter sido pagos em abril pelo governo do Estado do Rio de Janeiro. A afirmação foi feita por Carlos Alberto Verdini, que substituiu Fernando Cavendish na presidência do Conselho de Administração da construtora, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo.

"Não é questão de atraso (do Rio). Acho que é problema de caixa do governo", disse Verdini. Segundo ele, a Delta não ganhou nada "de mão beijada" com a amizade entre Cavendish e o governador Sérgio Cabral (PMDB) e é a "terceira ou quarta" empreiteira em contratos no Estado. A assessoria do governo disse que precisa de tempo para levantar valores devidos à Delta e o ranking dos pagamentos a construtoras. No Estado, a Delta deixará as obras do Maracanã e da via expressa Transcarioca, mas Verdini disse que segue executando todos os demais 200 contratos. "Não somos uma empresa de fundo de quintal. Estamos cumprindo nossas obrigações, e esperamos que cada cliente cumpra a sua e nos pague quando a fatura chegar", completou Verdini.