Homem morre após ser baleado na Favela Rocinha

Um homem foi baleado e morto na madrugada deste domingo na Rocinha, zona Sul do Rio de Janeiro. De acordo com a assessoria da Polícia Militar, a vítima, que não teve o nome revelado, foi baleada por volta das 5h de hoje. O homem chegou a ser levado ao hospital Miguel Couto, no Leblon, mas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com a PM, uma equipe investiga em quais circunstâncias aconteceu o crime. Nas últimas semanas, uma briga pelo controle dos pontos de venda de drogas na comunidade deixou mortos, inclusive o presidente da Associação de Moradores, Vanderlan Barros de Oliveira, assassinado a tiros na última segunda-feira.

Segundo o coordenador de comunicação social da PM fluminense, coronel Frederico Caldas, é difícil manter o controle policial da Rocinha, devido às dimensões da favela, considerada uma das maiores do Brasil. "Ali é uma área muito grande de difícil acesso. Tem uma rede de vielas ali por dentro, tanto na parte baixa quanto na parte alta, de difícil patrulhamento até a pé. Quem não conhece a Rocinha, não compreende a complexidade, o tamanho e a concentração demográfica", disse.

De acordo com Frederico Caldas, a polícia ainda não definiu o efetivo ou a data de implantação da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), que contará com policiais especializados em policiamento comunitário.