Mais de 2 milhões de pessoas estão sem ônibus no RJ

Com a ampliação da greve dos rodoviários, complica-se a situação do trânsito

Cerca de 2,4 milhões de pessoas estão sem ônibus nesta sexta-feira no estado do Rio de Janeiro. Os rodoviários de 15 municípios da Baixada Fluminense, do Centro-Sul Fluminense e outras cidades do interior do Rio decidiram entrar em greve. Com a adesão, chega a 20 o número de cidades atingidas pela paralisação no estado do Rio.

A greve atinge os municípios de Nova Iguaçu, São João de Meriti, Nilópolis, Belford Roxo, Mesquita, Paracambi, Miguel Pereira, Engenheiro Paulo de Frontin, Mendes, Rio das Flores, Vassouras, Itaguaí, Paty dos Alferes, Seropédica e Mangaratiba.

Na quinta-feira, rodoviários de outras cinco cidades da Região Metropolitana do Rio já tinham entrado em greve: Niterói, São Gonçalo, Maricá, Itaboraí e Tanguá. 

Os motoristas e cobradores reivindicam reajuste de 16% no salário base e o aumento na cesta básica. 

Por causa da paralisação, o trânsito é complicado nas rodovias Presidente Dutra e Washington Luís, devido ao excesso de veículos.

Também é lento o trânsito na Avenida Brasil e nas linhas Vermelha e Amarela. Na Ponte Rio-Niterói, o congestionamento vai dos acessos à Ilha de Mocanguê, no sentido Rio.