Homem é preso após roubar  TV durante tumulto em estação de trem

Um homem foi preso em flagrante na estação Central do Brasil durante tumulto entre passageiros e funcionários da Supervia, após um trem parar de funcionar.

Rodrigo Luiz da Silva, 23 anos, roubou uma TV de LCD usada para publicidade na estação e foi detido quando deixava o local, carregando o televisor em mãos. A prisão foi feita por policiais do 5ºBPM (Praça da Harmonia, Supervisão de Graduado) que prenderam o sujeito em flagrante. O delegado Henrique Pessoa, titular da 4º DP(Praça da Republica), informou que o rapaz não tem outras passagens pela polícia.

>> Passageiro diz que estado de trens no Rio de Janeiro é "uma vergonha"

As confusões começaram na manhã desta quinta-feira, quando um trem parou de funcionar na estação de Sampaio, perto do Engenho Novo, irritados com a demora e os constantes problemas, alguns passageiros tomaram os trilhos e começaram a depredar o trem.

 Segundo testemunhas, o trem vinha apresentando problemas desde Queimados, mas os passageiros não foram avisados. Na estação Sampaio a composição parou e o maquinista desceu sem dar esclarecimento aos passageiros, que ficaram cerca de meia hora esperando.

Após cerca de 15 minutos trancados nos vagões, alguns passageiros forçaram a abertura das portas e começaram a tomar conta dos trilhos.

O usuário Wellington Ramos estava na composição e contou; “O trem parou e não deram qualquer esclarecimento. Quando vimos o maquinista abandonar o trem, trancado, os passageiros começaram a se revoltar”, explicou.

Ele explica que as portas do trem só foram abertas após cerca de meia hora parado, e que os passageiros forçaram a abertura de algumas portas antes disso.

“As mulheres já estavam nervosas com o tumulto e o calor. Depois de quase 20 minutos na estação nós conseguimos arrombar algumas portas”, contou.

Irritados com os constantes problemas nos trens, os passageiros se revoltaram e tomaram os trilhos para impedir que as outras linhas circulassem. Com a chegada da policia, algumas pessoas começaram a apedrejar a composição e houve um princípio de enfrentamento. Uma bomba de efeito moral foi lançada em direção aos passageiros para dissipar o tumulto e acabou atingindo uma mulher, que precisou receber socorros.

O vendedor Gilberto da Silva Costa, 33, estava no trem e criticou a forma com que os policiais agiram. “A policia chegou e só estava tendo um empurra-empurra. Jogaram uma bomba no meio da gente”, criticou.

Duas mulheres desmaiaram e outras três precisaram de atendimento por apresentarem mal súbito em decorrência da confusão.

Confira nota da SuperVia:

A SuperVia informa que, por volta das 7h10 de hoje (09/02), identificou problema operacional em trem que seguia de Queimados para a Central do Brasil e não pode continuar sua viagem. O trem parou próximo à estação Sampaio (ramal Deodoro) e os clientes precisaram desembarcar na linha, com auxílio dos agentes da concessionária. Equipe técnica está no local para reparar a composição e proceder com a liberação da via, porém, um grupo de passageiros ocupa a linha férrea, impedindo o trabalho dos funcionários e a circulação dos trens dos ramais Deodoro, Japeri e Santa Cruz. Por medida de segurança, as estações Méier, Engenho Novo, Sampaio e Riachuelo foram fechadas. Imediatamente, a SuperVia acionou o Núcleo de Polícia Ferroviária e o batalhão de polícia da área para tomar as devidas providências. 

Apuração: Renan Almeida