Secretário de Planejamento de Sapucaia diz que há risco de novos deslizamentos

Rio de Janeiro – Um novo deslizamento de terra no distrito de Jamapará, na cidade de Sapucaia (centro-sul fluminense), não está descartado, afirmou hoje (13) o secretário municipal de Planejamento e Defesa Civil, Marco Antônio Teixeira.

Segundo ele, parte do material que se desprendeu do alto do morro no dia da tragédia, que deixou 22 mortos, ainda não desceu, gerando assim grande risco de um novo deslizamento. “Dois terços do material ainda está lá no alto, no entanto, ele mexeu. Existe um alto risco em duas áreas que fui analisar”, explicou em entrevista.

De acordo com o secretário, ainda não há uma data definida para a retirada do material que ainda pode descer do morro. Teixeira destacou que será necessária ajuda do governo do estado. “Esse trabalho exige máquinas de grande porte, a prefeitura vai buscar isso junto ao governo do estado para poder dar esse suporte técnico”, disse.

Na manhã de hoje, foram identificados os dois últimos corpos encontrados ontem (12) à noite sob os escombros das casas que foram atingidas pela avalanche de terra e pedras na Rua dos Barros, em Jamapará. Segundo a prefeitura de Sapucaia, trata-se de um homem de 39 anos, identificado com Luciano Rezende, e de uma mulher 42 anos, identificada como Ana Cássia.