Ministro da Defesa: situação em 2012 é menos grave do que no ano passado  

O ministro da Defesa, Celso Amorim, sobrevoou na manhã desta sexta-feira as áreas atingidas pelas chuvas no Rio de Janeiro para acompanhar o trabalho realizado pelas Forças Armadas em apoio à Defesa Civil do Estado. Antes de embarcar, ele reuniu-se com o comandante do Exército, general Enzo Peri, e com o comandante da 1ª Divisão de Exército, general-de-divisão Oswaldo Ferreira, de quem ouviu um relato sobre as ações de apoio. Na avaliação de Ferreira, embora requeira atenção, a situação atual é menos grave do que um ano atrás, quando a região serrana fluminense teve grandes perdas materiais e humanas devido à chuva.

Ferreira informou que o Exército possui 130 homens diretamente envolvidos nas ações das Defesas Civis do Rio, Espírito Santo e Minas Gerais. Os militares realizam, sobretudo, remoção e transporte de gêneros e pessoas. A força terrestre também já fez o reconhecimento dos locais onde houve avarias a pontes e avalia a possibilidade de utilizar pontes móveis e passadeiras onde houver necessidade.

Amorim informou que a Defesa continuará a adquirir equipamentos que auxiliarão as Forças Armadas na tarefa de apoiar as operações de auxílio à população em desastres naturais.

O sobrevoo compreendeu a região Serrana do Rio de Janeiro e incluiu cidades como Petrópolis, Itaipava, São José do Vale do Rio Preto e Sapucaia. Nesta última, o helicóptero permaneceu por mais tempo sobre o local onde um deslizamento matou, durante a semana, 22 pessoas.