Secretário sobrevoa áreas atingidas por chuvas no Rio 

Sérgio Côrtes participa de reunião para mudanças em unidades de saúde  

Rio de Janeiro - O secretário de Saúde do estado do Rio, Sérgio Côrtes, fará hoje (9) um novo sobrevoo para verificar a situação dos municípios do norte e noroeste fluminense atingidos por chuvas e enchentes nos últimos dias. Em seguida, ele vai se reunir com secretários municipais de saúde da região, em Itaperuna.

O objetivo do encontro é fazer um levantamento das necessidades das prefeituras, discutir a mudança de endereço de unidades de saúde localizadas em áreas vulneráveis a enchentes e a transformação de unidades básicas em clínicas de Saúde. Na cidade de Italva, segundo o prefeito Joelson Gomes Soares, o pronto socorro está interditado porque foi invadido pela água da enchente na madrugada de ontem (8).

De acordo com o coordenador da Defesa Civil no norte e noroeste do Rio, coronel Douglas Paulich, apesar do céu encoberto, não chove na região. Segundo ele, o município de Itaperuna é o que mais preocupa as autoridades neste momento devido às ocorrências de deslizamentos de terra. Nos últimos três dias foram registrados mais de 30. “Houve muitos escorregamentos, muitas enxurradas, o terreno está muito encharcado e a região, muito vulnerável”, afirmou.

O coronel Paulich acrescentou que, se não voltar a chover nos próximos dias e o nível dos rios baixar, voltando às calhas naturais, a Defesa Civil vai iniciar a fase de avaliação dos estragos. O levantamento deverá ser enviado ao governo federal para solicitar recursos para a reconstrução das cidades. Ele lembrou que o mais importante é trabalhar na prevenção definitiva de novas tragédias.

“Não digo que estamos enxugando gelo, mas deixando o gelo derreter na mão, porque nem conseguimos recuperar os danos de um ano e no seguinte já vemos a chuva voltar e a situação se agravar. É preciso investir em obras que realmente ajudem a prevenir essas enchentes e os deslizamentos”, destacou.

De acordo com o último balanço da Secretaria de Defesa Civil do Rio, divulgado na noite de ontem (8), 10.759 pessoas estavam desalojadas e 3.980 desabrigadas em todo o estado por conta das chuvas. Itaperuna, Italva e Laje do Muriaé foram os municípios que apresentaram o maior índice de chuvas - um acumulado de 100 milímetros em 24 horas.