Enxurrada no Rio: 7 municípios estão em situação de emergência, diz Defesa Civil

O número de municípios em situação de emergência até a noite deste domingo (8) chega a sete, segundo boletim divulgado pela Defesa Civil. Os casos mais graves são os dos municípios  Laje do Muriaé, Santo Antônio de Pádua, Itaperuna, Italva, Cardoso Moreira, Miracema e Aperibé.

Dentre estes municípios mais afetados, o de Itaperuna é o que está situação mais crítica. Ao todo são 15 escorregamentos de barreiras. Em Raposo, distrito de Itaperuna, uma pedra chegou a rolar de uma encosta. O problema está sendo provocado pelo fato do rio Muriaé não estar dando vazão à cheia proveniente da chuva intermitente em Minas Gerais. 

Os municípios de Itaperuna, Italva e Laje do Muriaé regsitraram chuvas mais fortes com um índice acumulado acima de 100 milímetros nas últimas 24 horas. A secretaria informou também que as Defesas Civis municipais estão carros de som alertando a população sobre os riscos de cheias dos rios e deslizamentos de terra.

Rompimento de Diques

Em menos de cinco dias dois diques se romperam no Norte Fluminense. Na última quinta-feira, a BR-356 que funcionava como um dique em Campos dos Goytacazes foi completamente destruída pela força do rio Muriaé, que transbordou. Foram quatro mil afetados que viviam na comunidade de Três Vendas. 

Já na noite deste domingo, um outro dique em Cardoso Moreira também não comportou a força do Muriaé e se rompeu. A Defesa Civil do Rio de Janeiro estima que sejam 900 afetados. A região é rural e abriga usinas de cana de açúcar.