Operação Fim da Linha: GAECO denuncia 8 por homicídios em Campos

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) ofereceu duas denúncias contra sete policiais militares e um cidadão a partir de investigações efetuadas em conjunto com a Polícia Civil. Todos são acusados de homicídios ocorridos em Campos dos Goytacazes. A primeira denúncia se refere a um triplo homicídio, duplamente qualificado, ocorrido na Avenida Alberto Torres no dia 19 de setembro de 2010. A segunda denúncia se refere a um homicídio triplamente qualificado ocorrido no dia 18 de janeiro de 2011, na comunidade do Madureira.

Na primeira, foram denunciados os policiais militares Omar Pereira Bacellar Junior, Leonardo D'Oliveira Mayerhoffer, Douglas Vasconcelos Mendonça, Luis Felipe Gomes de Moura, Anderson Gutemberg Lapa da Fonseca e o cidadão Ivaldo Ferreira dos Santos Junior. De acordo com a denúncia, os policiais militares Bacellar Junior e  Mayerhoffer são acusados de serem os executores do assassinato de Carlos Augusto Ribeiro da Rocha, Michael Barcelos Pereira Cabral e Sandro Rogério Gomes. Os denunciados, na condição de policiais em serviço, solicitaram ao cabo da PM Anderson Gutemberg Lapa da Fonseca, então responsável pelo mapa de controle das viaturas da Polícia Militar, o deslocamento de todas as viaturas da região onde as vítimas se encontravam para que não houvesse qualquer obstáculo à execução do crime. 

Os policiais militares Mendonça e Gomes de Moura contribuíram para a prática criminosa, conduzindo, durante o serviço e em viatura oficial, o acusado Bacellar a local próximo do crime e buscando-o  em seguida, com o objetivo de que não fosse percebida sua ausência da patrulha naquela madrugada. Já o denunciado Ivaldo, vulgo "Gordinho", também participou de forma decisiva para a prática criminosa, informando a seu cunhado Bacellar, por telefone, a localização das vítimas, tendo ciência do crime que seria cometido.

Em relação à segunda, estão denunciados os policiais militares Josimar de Souza e João Marcelo Manhães pelo homicídio de Gleidson da Silva Rodrigues. Em tal fato, os policiais assassinaram o jovem de 18 anos por acreditarem que o mesmo integrasse o tráfico de drogas da comunidade do Madureira. Em seguida, os acusados apresentaram a ocorrência em sede policial forjando situação típica de Auto de Resistência.

Além das prisões, a pedido do MPRJ, o Juízo expediu quatro mandados de busca e apreensão, os quais foram cumpridos na operação realizada na manhã desta sexta-feira (02/12) por policiais do GAP (Grupo de Apoio às Promotorias), policiais do 8º Batalhão e policiais da 6ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar.