Projeto Caravana do Trabalho chega à Rocinha nesta quarta-feira

Integrando a ocupação social que o Governo do Estado promove após a pacificação da Rocinha, a Secretaria Estadual de Trabalho e Renda leva à comunidade nesta quarta-feira, dia 16, a Caravana do Trabalho. Serviços como Microcrédito, Banco de Empregos, emissão de Carteira de Trabalho e requisição de seguro desemprego serão prestados por 12 funcionários do órgão, a bordo de uma carreta e uma van. Será o primeiro posto de microcrédito volante do estado.

Um convênio com a Investe Rio marcará uma nova etapa na concessão do benefício no Estado do Rio de Janeiro. Ele será assinado nesta terça-feira, dia 15, durante o evento RealizAção, no Circo Voador, que abre a Semana Global do Empreendedorismo, parceria da secretaria com a Endeavor. 

"Uma pesquisa encomendada pela secretaria mostrou que a maior dificuldade para que os moradores das áreas pacificadas adotem o empreendedorismo é a falta de crédito. Esta parceria da Secretaria do Trabalho com a Investe Rio vai facilitar a inclusão social dessas pessoas, o que é fundamental para que as áreas de UPP permaneçam em paz, independente da presença massiva da polícia nesses locais", disse o secretário de Trabalho e Renda, Sergio Zveiter.

Micro e pequenos empresários, legalizados ou não, podem, sem burocracia, ter acesso às linhas de crédito. A Investe Rio disponibilizou R$ 1 milhão, no total, com juros de 1,25 a 1,30% ao mês. Os empréstimos vão de R$ 300 a R$ 6 mil para a abertura de bancas de jornais, comércio de livros, revistas e CDs; bar, mercearia, quitanda, padaria, comércio de alimentos, borracheiro, funilaria, eletricista, sucateiro, cabeleireiro e manicure, camelô/ambulante, chaveiro, sapateiro, serralheiro, tapeceiro e costureiro, feirante, lavanderia, comércio de utensílios domésticos, ferragens, artesanato, bijuteria, comércio de roupa e cosméticos, comércio de produtos de limpeza e comércio de doces e salgados.

Antes mesmo da pacificação chegar à Rocinha, o ônibus do projeto Cidadão Olímpico da Secretaria do Trabalho e Renda, já atendia a 90 pessoas da comunidade, oferecendo cursos de inglês, informática e cidadania. Uma grande novidade do programa foi a implantação do Cartão Olímpico Cidadão, que concede aos alunos uma bolsa mensal de R$ 100 para frequentarem as aulas.