Policiais avançam pelas principais vias de acesso à Rocinha

A Favela da Rocinha começou a ser ocupada por volta das 4h15 deste domingo. Os policiais avançam pelas principais vias de acesso da comunidade, enquanto os tanques do Exército e os anfíbios da Marinha se posicionam para a entrada. Nos primeiros 20 minutos de ocupação, não foram ouvidos tiros. Os acessos estão cercados, inclusive com a presença de cães farejadores, que farão a busca de drogas. 

O secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, passou em revista aos veículos antes da saída deles dos batalhões da Polícia Militar.

Os primeiros veículos a chegar foram duas caminhonetes, às 3h03, com homens do Batalhão de Operações Especiais, o Bope, que subiram uma das principais ladeiras. Depois, aos poucos, foram chegando mais homens, os veículos de guerra e helicópteros.

Antes das 3h, os únicos dois taxistas que passaram pelo local tiveram os carros revistados. Um morador desceu a ladeira a pé e contou que, até então, estava tudo muito tranquilo. "Eu precisava realmente vir trabalhar", disse o homem, que não quis se identificar.

As vias que fazem ligação da zona sul a São Conrado e ao acesso da Gávea estão bloqueados desde as 2h30 pela polícia.