Rio inaugura a primeira rodovia com asfalto de borracha da América Latina

A primeira rodovia com asfalto de borracha do Brasil e da América Latina entra em operação as 17h de hoje (8), no Rio de Janeiro. A RJ-122, que liga os municípios de Guapimirim e Cachoeiras de Macacu, conhecida também como Rio-Friburgo, no interior do estado, recebeu nos seus 36 quilômetros (km) um pavimento 60% mais resistente que os asfaltos tradicionais.

A expectativa do governo do estado do Rio de Janeiro é que a durabilidade das estradas, com o uso da nova tecnologia, passe dos atuais dez anos para 20 anos. Segundo o presidente do Departamento Estradas de Rodagem (DER-RJ), Henrique Ribeiro, o piso de borracha trará benefícios para os motoristas e também para o Poder Pública. A aplicação do asfalto, acrescentou , é uma tendência nas rodovias sob o domínio do DER-RJ.

“As vantagens do asfalto são a durabilidade e a segurança. Como tem mais borracha, o tempo e a distância de frenagem diminui. Tem a questão do ruído, que é reduzido em cerca de 30%, além da vantagem ecológica, que é o caso dos pneus inservíveis”, destacou o presidente.

A preparação do asfalto de borracha usa 20% de pó de pneus que não tem mais utilidade. A tecnologia foi trazida dos Estados Unidos e o projeto está sendo desenvolvido pelo governo do estado há cerca de quatro anos. O custo, segundo Ribeiro, é até 40% mais baixo do que o asfalto comum. Ele explicou que o investimento no projeto é de R$ 62 milhões e que as próximas rodovias a ganhar esse tipo de pavimento serão a RJ-186, que liga Santo Antônio de Pádua e Bom Jesus do Itabapoana, no noroeste do estado, e a RJ-125, que corta o município de Miguel Pereira, no centro-sul fluminense.