Responsável por areal é preso acusado de crime ambiental na baixada

Policiais da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) realizaram, nesta terça-feira, uma operação para reprimir crimes ambientais no largo da reserva biológica do Tinguá, na fronteira dos municípios de Nova Iguaçu e Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.  De acordo com o delegado Fábio Pacífico, titular da especializada, no local foi encontrado um areal, conhecido como “Areal da Divisa”.

Ainda segundo o delegado, após analise da documentação apresentada pelo proprietário foi constatado que as licenças concedidas pelo Departamento Nacional de Recursos Minerais e pela Prefeitura de Duque de Caxias estavam vencidas. O responsável não havia pedido a renovação da licença de operação concedida pelo Instituto Estadual de Ambiente (INEA).

O delegado informou que Eli Lopes da Silva, 49 anos, responsável pelo areal foi autuado pela prática de crime ambiental e usurpação de matéria prima da União. A DPMA informou a Justiça Federal sobre o caso.