Chefe do tráfico na Mangueira é capturado pela PF no Paraguai

O criminoso deixou o Brasil em novembro, durante a ocupação do Complexo do Alemão

Apontado pela polícia como o chefe do tráfico de drogas no Morro da Mangueira, já ocupado pela Polícia Militar, o traficante Alexander Mendes da Silva, conhecido  como Polegar, foi preso por policiais federais, nesta quarta-feira, no Paraguai. Ele era um dos mais procurados do estado. 

Entre as diversas anotações criminais do traficante, está a acusação de ser o mandante da morte de Jonas da Silva Sales, o Joaninha ou Gordo, antigo gerente do tráfico de entorpecentes na comunidade da Zona Norte. A informação da prisão foi divulgada nesta quarta-feira (19) pelo RJTV.

Ação ousada

Polegar ficou muito conhecido em 2001, quando liderou uma das ações mais ousadas do crime organizado carioca. Para arrebentar uma das paredes da Polinter e liberar 14 presos, ele usou um caminhão.

Em janeiro de 2002, o traficante foi capturado no Ceará, mas só ficou preso por nove meses. Depois de sair da prisão, Polegar atacou uma delegacia, o Palácio Guanabara e o shopping RioSul, em Botafogo. O objetivo dos ataques foi distrair a polícia para garantir o êxito em sua fuga e na outros de integrantes de seu bando.