Política de segurança reduz criminalidade em 2011

Houve queda nos principais indicadores estratégicos nos primeiros sete meses do ano

Dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) mostram que houve queda nos três principais indicadores estratégicos para o Governo do Estado nos meses de janeiro a julho deste ano. Os números acumulados no período, se comparados com os mesmos meses do ano passado, caíram 13,2% no quesito de letalidade violenta, 15,3% no roubo de veículos e 14,3% de queda nos roubos de rua.


Os três índices estratégicos são usados na nova definição do Sistema de Metas Integradas da Secretaria de Segurança Pública, que premia as unidades policiais que apresentarem melhor desempenho na redução da criminalidade. Para o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, os resultados são a prova de que o planejamento está correto.

- Os resultados comprovam que a política de segurança está no caminho certo. Agora chegou a hora de investirmos na qualificação dos policiais e nas corregedorias das polícias civil e militar – disse o secretário.

Em números absolutos, os dados mostram que houve menos 471 mortes violentas de janeiro a julho de 2011, em relação ao mesmo período de 2010. Neste ano, foram 3.088 mortes, enquanto que no ano passado, foram registradas 3.559. Segundo o diretor-presidente do ISP, coronel Paulo Augusto Souza Teixeira, a expansão do programa das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) contribuíram para essa redução.

- Um dos componentes importantes para que tenha havido essa queda foi a drástica diminuição dos autos de resistência, ou seja, as mortes em confronto com a polícia. Com a diminuição dos confrontos, por causa das UPPs, esse índice também vem caindo – explicou o coronel.