Complexo do Alemão recebe sei primeiro Centro de Referência da Assistência Social

O secretário de Assistência Social e Direitos Humanos, Rodrigo Neves, esteve nesta quarta-feira (28/9) no Complexo do Alemão para inaugurar o primeiro Centro de Referência da Assistência Social (Cras) da comunidade. A unidade vai funcionar no prédio localizado na estação Alemão do teleférico. Gerido pela Secretaria de Assistência Social, o equipamento já conta com uma agência dos Correios, um posto do INSS e, ainda este ano, ganhará um Centro de Referência da Juventude (CRJ). Até o fim do ano, a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos irá inaugurar outros nove Cras em áreas pacificadas do Rio.

- Não tenho dúvidas de que o Rio vive um momento especial, e isso pode ser confirmado com a integração das equipes da Assistência Social do Estado e do município. O Estado assume o compromisso de ampliar e qualificar a parceria e aumentar a cobertura dos Cras por meio do co-financiamento e da ampliação da cobertura da assistência social básica. Quando há esse diálogo, quem ganha é a população - afirmou o secretário Rodrigo Neves.

O prefeito Eduardo Paes e o secretário municipal de Assistência Social, Rodrigo Bethlem, também foram à inauguração do novo equipamento, assim como representantes da comunidade. Cerca de 30 pessoas, entre elas assistentes sociais e agentes comunitários, trabalharão no Cras, o 44º da cidade.

Ao serem atendidos na unidade, os moradores do Complexo do Alemão terão acesso a projetos sociais desenvolvidos pelos governos federal, estadual e municipal, como o Pró-Jovem Adolescente, além da inclusão no Cadastro Único (CadÚnico), do Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, porta de entrada para programas como o Bolsa Família, Renda Melhor, Renda Melhor Jovem, Cartão Família Carioca, entre outros.

- O Estado está agora cumprindo com o seu papel, que é o aporte de recursos, a ajuda no gerenciamento e coordenação das ações da prefeitura. O Cras é um dos equipamentos mais importantes de uma gestão porque lida diretamente com o indivíduo. Os profissionais que vão trabalhar aqui serão os responsáveis por mapear, conversar com os moradores e identificar os problemas das comunidades – disse o prefeito Eduardo Paes.