Rio inaugura primeiro centro de emprego para deficientes

A prefeitura do Rio de Janeiro inaugurou o primeiro Centro Público de Emprego, Trabalho e Renda especializado na inserção profissional de pessoas com deficiência. Na data de inauguração, dia 14, o posto já contava com 300 vagas para este público.

O posto, localizado no Centro Integrado de Atenção à Pessoa com Deficiência Mestre Candeia (Ciad), oferece serviços de cadastro no banco de empregos, encaminhamento para vagas, emissão de carteira de trabalho e faz cadastro para recebimento de seguro desemprego.

O novo posto para o trabalhador com deficiência tem seis guichês de atendimento com adaptações, painel de senhas com sistema de voz e conta com a colaboração da Central Carioca de Intérpretes (Libras) da Secretaria Municipal da Pessoal com Deficiência.

No momento, as vagas disponíveis para as pessoas deficientes são para auxiliar de serviços gerais, operador de telemarketing, auxiliar administrativo, copeira, auxiliar de frente de caixa, entre outras. Os candidatos podem fazer o cadastro pelo portal maisemprego.mte.gov.br ou em horário comercial no posto do Ciad (Avenida Presidente Vargas, 1.997). Para candidatar-se são necessários carteira de trabalho, identidade, CPF e Pis.

De acordo com o secretário municipal de Trabalho e Renda, Augusto Ribeiro, só neste ano os centros de emprego captaram 15 mil vagas e emitiram 16 mil carteiras de trabalho. "Estamos fazendo um trabalho de crescimento da oferta de serviços à população".

"Os nossos profissionais trabalharão juntos aqui para receber a pessoa com deficiência e trazer essas pessoas para o mercado de trabalho", explicou a secretária municipal da Pessoa com Deficiência, Gerogette Vidor.

Hoje, o município do Rio de Janeiro possui cinco unidades de atendimento ao trabalhador (Jacarepaguá, Tijuca, Campo Grande, Ilha do Governador e Méier).