Movimento dos bombeiros realiza ato nesta terça-feira nas escadarias da Alerj 

Os bombeiros permanecem acampados na Alerj há 14 dias, desde a manifestação do dia 30/08. 

As reivindicações permanecem as mesmas desde abril: piso salarial de R$ 2 mil líquidos, fim das gratificações e auxílio transporte em valor que atenda a real necessidade de deslocamento e para todos os militares. Além disso, os bombeiros pedem a aprovação na Câmara dos Deputados do Projeto de Lei que concede anistia criminal aos 439 presos (o PL do Senado n. 325 de 2011 tramitou dia 17 de agosto do Senado para a Câmara dos Deputados e não houve qualquer avanço desde então). 

O ato e o acampamento na Alerj contam apenas com os bombeiros militares de FOLGA, sem comprometimento de qualquer atividade.