Prefeitura do Rio anuncia que monitoramento de bueiros ganhará reforço

Rio de Janeiro – O secretário municipal de Conservação e Serviços Públicos, Carlos Roberto Osório, disse hoje (15) que vai aumentar o número de equipes que realizam o trabalho de monitoramento em bueiros com risco de explosão na cidade. A medida, segundo ele, visa a agilizar as inspeções na rede subterrânea no município do Rio, iniciadas na última sexta-feira (12).

“Nós estamos agregando mais equipes, vamos chegar a ter uma capacidade de realizar 500 inspeções por dia, a previsão é aumentar nesta primeira fase de duas para cinco equipes, de modo que nós possamos atender mais rapidamente a essas regiões mais problemáticas da cidade”.

Osório enfatizou que o cronograma das inspeções continua, e que as equipes estão se concentrando no centro da cidade e em Copacabana, uma vez que essas apresentaram um número grande de ocorrências no decorrer do ano.

No primeiro dia de monitoramento, as equipes técnicas realizaram 154 inspeções em Copacabana e no centro. Os técnicos identificaram um bueiro com grande quantidade de gás e alto risco de explosão, na esquina da Rua da Carioca com a Praça Tiradentes, e outro no Largo da Carioca, ambos no centro da cidade.

Ao identificarem os bueiros com risco de explosão, as equipes acionam o protocolo de emergência, informando o problema para o Centro de Operações da prefeitura e para as concessionárias Light e CEG, que administram, respectivamente, o fornecimento de energia e gás na cidade, para solucionar o problema, com o objetivo de evitar acidentes.

O monitoramento independente foi definido a partir de um acordo de cooperação entre a prefeitura do Rio, o governo estadual, o Ministério Público do estado, e o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea-RJ). As inspeções serão realizadas prioritariamente em áreas já apontadas como de maior risco de ocorrência de acidentes, mas serão expandidas para toda a rede subterrânea de responsabilidade da Light e da CEG. A cada semana, as equipes vão elaborar um relatório sobre as condições encontradas nos bueiros e encaminhá-lo para a prefeitura do Rio.