Meta é vacinar 1,13 milhão de crianças contra pólio no estado do Rio

A segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite, iniciada hoje (13) às 8h, tem a meta de imunizar 1,13 milhão de crianças até cinco anos de idade no estado do Rio de Janeiro. A imunização é promovida pela Secretaria Estadual de Saúde, em parceria com as secretarias de Saúde dos 92 municípios fluminenses e o Ministério da Saúde.

Cerca de 20 mil pessoas estão envolvidas na campanha e atuarão, até as 17 horas, nos 3,5 mil postos fixos e móveis montados em todos os municípios.

O superintendente de Vigilância Ambiental e Epidemiológica da Secretaria Estadual de Saúde, Alexandre Chieppe, alertou os pais para que levem as crianças mesmo que elas não tenham caderneta de vacinação ou tenham perdido. “Isso não deve ser fator impeditivo para levar as crianças, porque uma nova carteira vai ser feita”.

A subsecretária de Vigilância em Saúde do estado, Hellen Myamoto, acrescentou que, nos postos de saúde, os profissionais verificarão a necessidade de aplicação de outras vacinas nas crianças, como a DTP (difteria, tétano e coqueluche), a tetravalente (difteria, tétano, coqueluche e influenza B), a tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba) e a contra hepatite B.

Chieppe destacou que a vacina contra a pólio não tem contraindicações. “É uma vacina segura”. Segundo ele, no caso de crianças que apresentem quadro infeccioso agudo, a avaliação terá de ser feita no posto de saúde.

No ano passado, o estado do Rio de Janeiro superou a meta de cobertura vacinal contra a poliomielite fixada pelo Ministério da Saúde, com a aplicação de 1,066 milhão de doses. De acordo com dados da Secretaria Estadual de Saúde, a cobertura vacinal atingiu 95%, em 2010, em 80% dos municípios, contra a meta inicial de 90%.