Governo dobra valores de gratificação de policiais que baterem metas criminais

Premiações vão variar entre R$ 2 mil e R$ 6 mi

O governador Sérgio Cabral assinou na sexta-feira (1/7) decreto dobrando os valores de gratificação para policiais militares e civis que baterem as metas de redução de criminalidade no primeiro semestre deste ano. O decreto, que será publicado no Diário Oficial do Estado nesta segunda-feira (4/7), estabelece que as premiações, que antes variavam entre R$ 1 mil e R$ 3 mil, serão de R$ 2 mil a R$ 6 mil. Esta é a terceira vez que o valor das gratificações é dobrado desde a criação do programa, em 2009.

- É nossa forma de premiar o policial que faz ótimo trabalho e os batalhões e delegacias que atuam com inteligência e estratégia contra o crime – afirmou o governador, através do Twitter.

As premiações serão definidas após a apuração dos índices de violência do primeiro semestre. De acordo com o subsecretário de Planejamento e Integração Operacional da Secretaria de Estado de Segurança, Roberto Sá, a apuração do desempenho leva em conta três índices estratégicos: letalidade violenta (incluindo homicídio, lesão corporal, latrocínio e auto de resistência), roubo de veículos e roubo de rua (incluindo os cometidos contra transeuntes, de celular e de coletivos).

Além de premiar o bom desempenho de policiais, batalhões e delegacias, o programa também incentiva o trabalho de inteligência, criando a cultura do chamado estudo do fenômeno. Por intermédio de um plano de ação integrada, são analisadas áreas com maior incidência de crimes, o que permite realizar um trabalho de prevenção que resulta não somente na redução da criminalidade como na melhoria salarial dos policiais.

Roberto Sá explicou que as metas estabelecidas pela Secretaria também podem ser de redução, no caso de comunidades mais violentas, como de manutenção, nas mais tranquilas. Não há um número máximo de beneficiados: em março, na premiação relativa ao segundo semestre de 2010 – a terceira desde a criação do programa - 11.088 policiais militares e civis receberam as gratificações, que somaram R$ 15,28 milhões.