Freixo diz que família de Juan não crê que a criança esteja mais viva

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), o deputado estadual Marcelo Freixo (PSol)  disse na manhã desta quinta-feira, em entrevista à Radio Bandnews FM, que a família do garoto Juan, 11 anos, desaparecido há dez dias, já perdeu as esperanças de encontrá-lo vivo.

>> Cadáver que seria de Juan é do sexo masculino

Freixo criticou também a demora da polícia em apurar o caso e também falou sobre o aparecimento do corpo, no início da manhã, às margens do Rio Botas, no bairro Recantos, em Belford Roxo. 

"Eles (a família de Juan) sabem que é praticamente impossível encontrar o Juan com vida. Os dois rapazes (o irmão de Juan, Weslley Felipe de Moraes, de 14 anos, e Wanderson dos Santos de Assis, de 19) que estavam com o menino contaram a mesma história: ele foi baleado e caiu, sem se mexer mais", contou Freixo.