Prédio atingido por incêndio na Tijuca será vistoriado

O prédio de número 407 da rua Haddock Lobo, na Tijuca, Zona Norte do Rio, atingido por um incêndio de grandes proporções na tarde de ontem será vistoriado por técnicos da Defesa Civil na manhã desta quarta-feira. O objetivo é avaliar se houve danos na estrutura do imóvel.

O incidente começou por volta das 16h e foi controlado pelos Bombeiros cerca de três horas depois. De acordo com os Bombeiros, 18 pessoas foram atendidas, intoxicadas pela fumaça, entre elas, bebês gêmeos de 2 meses. Todos foram liberadas no local e passam bem.

Embora o sub-comandante do quartel de Vila Isabel tenha afirmado que apenas três pavimentos tenham sido consumidos pelas chamas, a sub-síndica do prédio garantiu que pelo menos toda uma coluna do edifício foi consumida pelo fogo.

Veja o depoimento de uma moradora:

 

Moradores na cobertura

Ao perceberem o fogo e a fumaça, cerca de 10 moradores, orientados pelo Corpo de Bombeiros, correram para o alto do edifício, onde permaneceram em segurança, apesar da fumaça, que causava intoxicação. Morador da cobertura, o professor universitário Armando Henrique passou por momentos de tensão junto de sua sogra, Maria do Carmo, e o cãozinho da família, a Golden Retriever Zara e outras oito pessoas.

"O maior problema foi a falta de luz e a fumaça", diz Henriques. "Mas em nenhum momento nos sentimos correndo risco de vida. Mantivemos a calma e aguardamos a solução do problema".

"Estou vendo a minha vida queimando", diz fotógrafo. Veja o vídeo:

 

Segundo outra moradora, o incêndio começou por volta das 16h. Há suspeitas de que o fogo teve início com a explosão de um aparelho de TV.

"Eram mais ou menos 4h15 quando eu ouvi um estouro e começou a fumaça. Só tive tempo de correr para o play", narra a moradora Rosângela Vettorace, cujo apartamento, no 5º andar, não foi atingido.

Interdição

Técnicos da Defesa Civil que fizeram análises estruturais preliminares na estrutura dos dois edifícios liberaram, por volta das 20h30, o acesso de moradores ao bloco 1. A construção atingida pelo fogo, porém, sege interditada e, apenas uma hora mais tarde os residentes foram liberados para buscar seus pertences. Somente uma nova análise poderá dizer quando os moradores poderão voltar a ocupar o bloco 2.

A Light, concessionária responsável pelo fornecimento de energia na cidade, informou que o abastecimento de luz foi interrompido em um trecho da rua, incluindo o prédio. A medida foi tomada por medida de segurança.

Segundo os bombeiros, a demora no combate às chamas ocorreu por causa do difícil acesso ao prédio. Os soldados tiveram que se encaminhar para a parte de trás do bloco 02 para conseguir controlar o incêndio.

Veja imagens do incêndio:

 

De acordo com o Centro de Operações da Prefeitura, foram interditadas as ruas São Francisco Xavier (trecho entre as ruas Heitor Beltrão e Conde de Bonfim), com desvio sendo feito pela Heitor Beltrão; e a própria Haddock Lobo (a partir da Rua Araújo Pena), com desvio sendo feito pelas ruas Araújo Pena e do Bispo e pela Avenida Paulo de Frontin. O trânsito é muito ruim nas ruas Conde de Bonfim, Doutor Satamini e São Francisco Xavier.

Com Caio de Menezes e Gilberto Porcidônio