Vizinhos do Sambódromo resistem à remoção para ampliação da avenida

Vinte famílias não querem se mudar por causa de ampliação

O Carnaval pediu passagem aos moradores da rua Tomás Rabelo, ao lado da famosa Marquês de Sapucaí, no Centro do Rio, onde fica o Sambódromo, palco maior do Carnaval carioca. Como se fossem responsáveis por um samba atravessado, 60 famílias precisam sair de suas casas para que a passarela da folia seja ampliada. O novo enredo de suas vidas foi anunciado pela prefeitura no início de abril: seriam removidos para a distante Zona Oeste, pois a obra tem que ficar pronta antes da próxima festa de Momo.

Desde o último dia 25, cerca de 40 das 60 famílias foram removidas para habitações do programa Minha Casa, Minha Vida no conjunto Oiti, em Campo Grande. A opção que a prefeitura ofereceu não agradou os moradores, que reclamam da distância e da mudança na rotina. 

– Todo mundo trabalha e tem filhos que estudam nos arredores, a prefeitura não podia nos dar uma opção mais perto? – protesta Mônica Travesso, que mora no local há seis anos.

>> Leia a reportagem completa no JB Premium