Reformar prédios antigos do Centro virou grande negócio

Retrofit adapta prédios para novas exigências do mercado

 

Em franca expansão, o estado do Rio de Janeiro deve receber R$ 213,8 bilhões em investimentos até 2020. No entanto, esse crescimento esbarra num empecilho: a falta de espaços físicos disponíveis no Centro, coração financeiro da capital. Para superar o problema, algumas empresas estão apostando na adaptação de prédios antigos para as novas exigências do mercado, um processo chamado retrofit. 

A operação consiste na modernização de construções antigas, o que vai desde a otimização do espaço até a adaptação de estruturas ultrapassadas para a instalação de equipamentos de última geração.

– Transformamos edifícios antigos em prédios de escritório com padrão classe A. A forma de trabalho das empresas hoje é muito diferente de quando esses prédios foram construídos, décadas atrás – explica o vice-presidente da Hines do Brasil, Ronald Ansbach.

>> Leia a reportagem completa no JB Premium