Operação da polícia flagra irregularidades em alimentos e remédios de quatro hospitais do Rio

Operação conjunta das delegacias do Consumidor e de Repressão a Crimes Contra a Saúde em seis hospitais da capital fluminense flagraram diversas irregularidades na alimentação servida aos pacientes e nos medicamentos estocados.

A situação mais grave, de acordo com a Polícia Civil, foi no Hospital Pediátrico Amiu, em Botafogo, na zona sul. Na cozinha havia carnes sem etiquetas de especificação do produto e, na farmácia, medicamentos com prazo de validade vencido. Os policiais também encontraram 12 embalagens de fios cirúrgicos vencidos desde dezembro de 2010. O farmacêutico do hospital foi preso em flagrante.

No Centro Pediátrico da Lagoa, no Jardim Botânico, também na zona sul, os agentes apreenderam dois pacotes de massa e uma lata de leite em pó também com data de validade vencida. No Hospital Pasteur, no Méier, zona norte, foram descobertos alimentos fora do prazo.

No Hospital Barra d’Or, na Barra da Tijuca, foram apreendidos produtos alimentícios sem etiquetas de identificação de origem e de validade. No hospital, a polícia apreendeu mais de 100 quilos de alimentos.

Os nutricionistas de quatro dos seis hospitais fiscalizados foram autuadas em flagrante pela prática de crimes contra as relações de consumo.