Cesta básica fica 35% mais cara em fevereiro

O consumo médio das famílias residentes no município do Rio de Janeiro teve aumento de 0,35% e passou de R$ 432,70, em janeiro, para R$ 434,20, em fevereiro. A pesquisa foi divulgada nesta sexta-feira pela Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ).

Dos 39 itens que compõem a cesta, o tomate foi o que registrou o maior aumento no preço: 21,76%. Logo depois vêm a banana-prata (17,40%), a alface (16,98%) e a cenoura (13,33%). Já a batata teve diminuição no preço de 12,64% e a maçã de 9,40%.

As famílias que recebem até oito salários mínimos tiveram alta no consumo de 0,38%. Entre as que ganham acima dessa faixa, a alta foi de 0,32%. Todas as dez faixas de renda pesquisadas tiveram aumento de gastos na cesta básica no mês passado.

No acumulado do ano os preços registraram alta de 1,24% e nos últimos 12 meses, de 8,66%. A pesquisa analisa 6,68 mil preços referentes a 39 itens (32 de alimentação, quatro de higiene e três de limpeza), de maior peso no orçamento, consumidos por famílias de dez diferentes faixas de renda.